5 leis para ser feliz


Olá, leitores! 

 Vou extrair 4 leis para ser feliz do livro Dez Leis para Ser Feliz de Augusto Cury, de forma aleatória, sendo que todas são muito interessantes. Ótimo livro para ter e para presentear, pois ele é prático e objetivo. Em cada lei que eu escolher, irei postar uma pequena parte do que está no livro, e na conclusão do texto, irei acrescentar mais uma lei, que não tem no livro, sugerida por mim, juntamente com algumas reflexões. Espero que gostem!

Sinopse:
Ser feliz não é ter uma vida perfeita. 
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, 
apesar de todos os desafios, perdas e frustrações.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar autor da própria história.
 Este livro, do psiquiatra e escritor Augusto Cury, autor de Você é Insubstituível, 
traz uma grande lição para todos nós. 
Suas Dez Leis para Ser Feliz são ferramentas essenciais para quem quer encontrar esperança na dor, força no medo e amor nos desencontros.
Ser feliz é uma conquista e não obra do acaso...

1ª Lei: contemplar o belo

É nas coisas simples e anônimas que se encontram os maiores tesouros da emoção...
Contemplar o belo é fazer das pequenas coisas um espetáculo aos nossos olhos. É dialogar com nossos amigos, elogiar as pessoas, amar os desafios da vida. É admirar as nuvens, o canto dos pássaros, o baile das folhas sob a orquestra do vento. É perceber além das imagens e das palavras. 

2ª Lei: fazer coisas fora da agenda

Todos têm uma criança dentro de si, mas poucos a deixam viver...
Fazer coisas fora da agenda é fazer coisas inesperadas, romper a rotina, quebrar a mesmice. É nutrir sua história com aventura. É ser um caminhante nas trajetórias do próprio ser. É gastar tempo com aquilo que lhe dá lucro emocional e não financeiro. É ter um caso de amor com a vida. Fazer coisas fora da agenda é o frescor de uma vida excelente.

3ª Lei: gerenciar a emoção

O maior carrasco do homem é ele mesmo, e o mais injusto dos homens é aquele que não reconhece isso...
Gerenciar a emoção é capacitar o eu, que representa a vontade consciente, para administrar a energia emocional da dor. É expandir a energia do amor, da satisfação, da paz interior. É destruir as algemas da ansiedade, do medo, da insegurança. É libertar-se do cárcere da emoção. Gerenciar a emoção é o alicerce de uma vida encantadora. É construir dias felizes, mesmo nos períodos de tristeza. É resgatar o sentido da vida, mesmo nas contrariedades. Não há dois senhores: ou você domina a energia emocional, ainda que parcialmente, ou ela o dominará.

4ª Lei: trabalhar perdas e frustrações

Ser feliz não é um acaso do destino, mas uma conquista existencial.
Trabalhar as perdas e frustrações é superar as dores da existência e usá-las para amadurecermos e não para nos destruirmos. É repensar nossas dificuldades. Ver por outro ângulo nossas decepções. É poder esculpir a personalidade, mesmo não sendo um grande artesão. É ter coragem para vencer, mas humildade para viver.
 É ter consciência de que a vida é uma grande escola, mas pouco ensina para quem não sabe ser aluno... É ser um eterno aprendiz. Sem trabalhar perdas e frustrações, a vida alterna-se entre momentos felizes e períodos de profundo sofrimento.

5ª Lei: aprender a perdoar (feita por mim)

 Aprender a perdoar é libertador. Não perdoar pode até fazer mal a quem precisa do nosso perdão, mas irá fazer mais mal a nós, que não perdoamos. A falta de perdão causa doenças emocionais, e nos perturba sem cessar, porque não paramos de pensar no que e em quem nos feriu, e nos tornamos prisioneiros de nossos próprios pensamentos e sentimentos. Quando decidimos não perdoar, estamos dizendo a nós mesmos que somos incapazes de errar. Aprender a perdoar significa que sabemos que um dia vamos precisar do perdão de alguém, e isso não está condicionado a intensidade do erro que cometeram conosco, e nem ao que cometemos com o nosso próximo. Perdoar é preciso e é possível. Quando perdoamos, dizemos a nós mesmos o quanto nos amamos, e que não podemos sofrer por causa de outras pessoas, e muito menos, por nossa causa. Quando você não perdoa, você cria raízes no passado, e não vive plenamente o presente. Perdão não é sentimento, mas, sim, decisão.


                                                                                                        Beijos,
                                          Suellen.

Comentários

  1. oi, tudo bem? Gosto muito do Cury e adorei as quatro leis que você escolheu, especialmente a quinta que criou. Concordo que é muito libertador, mas admito que, às vezes, é difícil. É preciso muito treino, mas, quando alcançamos, é só gratidão e felicidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gi! Tudo bem. Espero que esteja tudo bem com você também. Muito obrigada! Realmente, não é fácil, mas é preciso. A vida fica muito mais leve.
      Beijos!

      Excluir
  2. Tenho esse livro e amo, acho ele sensacional!Perdoar realmente é difícil, é algo que o ser humano ainda tem que trabalhar bastante, mas sem duvidas é libertador.
    Adorei.
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom, né?! Perdoar é a melhor escolha!
      Obrigada, Re!
      Beijos!

      Excluir
  3. Olá!

    Adorei o livro, com certeza foi comprar para uma amiga que anda precisando.

    Cury é de mais, só que para mim a sua lei foi a mais significativa, acho que perdoar não é esquecer e deixar que aconteça novamente, perdoar é realmente se libertar de algo que te sufoca.

    Beijos e Sucesso!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Thayza!

      Que bom que gostou. Compra, sim, tenho certeza que ela vai gostar.

      Cury é muito sábio. Fico lisonjeada ao ler o seu comentário. Perdoar é deixar o sentimento ruim sair de dentro de nós. E isso nunca será ruim!

      Beijos e mais uma vez, obrigada!
      Sucesso pra você também!

      Excluir
  4. AMO MUITO CURY.

    Adorei o seu post e acho que deviamos aplicar muito mais essas leis para sermos mais felizes e vivermos a vida como deve ser vivida.
    Beijinhoo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cury é incrível, não é mesmo?!

      Sim, penso da mesma forma que você. Que bom que gostou!
      Beijos e volte sempre!

      Excluir
  5. Gosto muito deste autor e adorei seu post. Que a gente possa colocar estas lições em prática sempre,pois o mundo anda precisando disso.
    E que possamos perdoar sempre, pois a vida é muito curta para viver com mágoas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também gosto muito dele, e que ótimo que gostou! Não vale a pena carregar mágoas. O que vale a pena é viver em paz.

      Beijos!

      Excluir
  6. Gente, devo confessar que nunca li um livro do Cury. A temática dos livros parecem serem bem interessantes, mas toda vez opto por algum livro que esteja na frente pra poder ler. Quem sabe em um futuro próximo eu não leia? kkkkkk

    Parabéns pelo post.
    Beijos da Nanáh!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, quem sabe?! São interessantes, sim. E caso você leia, espero que goste!

      Muito obrigada!
      Beijos!

      Excluir
  7. "Perdoar não é sentimento, mas, sim, decisão." - concordo completamente! Diria mais: perdão além de uma decisão é um gesto de grandeza, de solidariedade e de amor próprio.

    Augusto Cury é um sábio e seus livros são ótimos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! "Quando perdoamos, dizemos a nós mesmos o quanto nos amamos..."

      Sim, gosto muito!

      Obrigada pelo comentário, Rob!

      Excluir
  8. Eu penso que mais importante que perdoar, é não remoer. Tem pessoas que não merecem a confiança novamente, mas iso não significa que nós precisamos ficar rememorando os erros que cometeram.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando perdoamos de verdade, não conseguimos remoer o que já não nos atormenta mais.
      Perdoar não significa esquecer, e não significa que terão nossa confiança de volta. Perdoar significa não permitir que sejamos prisioneiros de sentimentos ruins.

      Obrigada pelo comentário!

      Excluir
  9. A frase: Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar autor da própria história, serve para uma pessoa que visitei hoje. Ela preferiu se fazer de vítima. Muito bom esse texto! O Augusto Cury é genial!! Quanto à quinta lei, infelizmente muita gente não consegue perdoar o próximo.

    Beijo,
    Cidália.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito ruim quando alguém se faz de vítima... Mal sabe que está fazendo mal para si mesmo.
      Pois é, Cidália, infelizmente não conseguem, e, consequentemente, não conseguem ser felizes por completo.

      Obrigada, e que bom que gostou do texto! Augusto Cury é mesmo, genial!

      Beijos!

      Excluir
  10. Adoro ler Augusto Cury, adoro livros de autoajuda e adorei o seu post. Já fiz um ou dois neste estilo, de pegar em determinadas mensagens destes livros e postar, dando eu própria um sentido a elas.
    Uma coisa com que me venho a debater é a forma demasiado critica com que as pessoas abordam estes livros, sem perceber que eles podem conter uma verdadeira transição para uma filosofia de vida diferente e para se olhar para os acontecimentos, para nós e para os outros de maneira diferente também.
    Gostei ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que comentário maravilhoso!
      Tive a ideia de fazer neste estilo, e gostei bastante do resultado.
      Penso da mesma forma. Esses livros carregam consigo grandes preciosidades. Quem se permite ler, e não apenas ler, mas praticar, pode ter certeza que consegue resultados incríveis.

      Obrigada, e fico feliz que tenha gostado!
      Beijos!

      Excluir
  11. Oi Suellen,

    Achei seu post super pertinente! Eu só li um livro desse autor, mas gostei bastante!
    Eu acredito que dentre todas as dicas a que eu mais gosto é: gerenciar a emoção. A que você adicionou também é muito interessante, talvez nem sempre fácil para todas as pessoas, mas valiosa para se desprender de certas frustrações!!

    Até mais!!

    https://prologodaleitura.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Maritza!

      Muito obrigada!!!
      Gerenciar as emoções é super necessário. A área emocional é muito séria e cuidar bem dela é essencial.
      E, sobre perdoar, penso da mesma forma que você.

      Até!!!

      Excluir
  12. Já li muitos livros de auto ajuda, Augusto Cury principalmente, mas cheguei a conclusão de que eles não funcionam, de um modo geral a felicidade e a infelicidade são coisas peculiares e inerentes a cada pessoa, essas fórmulas que eles estipulam nesses livros são algo como acadêmicos, mas a vida real não é nada acadêmica, daí sua inutilidade. Porém, sua resenha ficou ótima e tenho certeza que despertou interesse em muitos apreciadores do gênero, Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dri, eu te entendo, mas confesso que gosto por causa do objetivo que eles têm, embora não seja tão fácil assim, há coisas importantes que esse livro nos ensina, e outros livros de autoajuda também, pois sabemos que há diversos. Toda mudança requer esforço e gera um certo desconforto. Conheço pessoas que precisam ler coisas do gênero e que conseguem ser melhores depois que leem. Aprendi que o incentivo é muito importante. Tudo fica melhor quando optamos por ajudar as pessoas. E, creio que esses autores realmente consigam ajudar. A mente é algo incrível... Quando permitimos que ela absorva informações, conselhos e colocamos em prática, as coisas realmente mudam, seja pra pior ou pra melhor. A decisão é nossa. O que faz tudo continuar como está, é quando apenas lemos e não nos permitimos sair da zona de conforto. "A fé sem obras é morta." Experiência própria!
      Muito obrigada pelo comentário, de verdade! E fico feliz que, mesmo não apreciando o gênero, você tenha gostado. ❤️

      Excluir
  13. ser feliz é o meu objetivo de vida! estas leis facilitam esse caminho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, facilitam bastante! É o básico para uma vida mais leve.

      Obrigada pelo comentário!

      Excluir
  14. Tenho este livro e amo! Amo os livros do Augusto Cury!
    São muito importantes estas lições de vida, se aprendermos a colocar em prática, vemos nossa vida se revolucionar!

    Beijos.
    https://gatinhadoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Augusto Cury é mesmo um excelente autor!
      Exatamente! Apenas se colocarmos em prática!

      Beijos e volte sempre!

      Excluir
  15. Oi,
    Amo os livros do Augusto Cury. Ele sempre nos traz uma mensagem necessária ao nosso coração, né.
    Amei as dicas e principalmente por você mesma ter criado uma.

    Beijos

    http://sobrecadamomento.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!

      É verdade. Parece que ele está, simplesmente, conversando conosco.
      Que bom que gostou!

      Beijos, e volte sempre!

      Excluir
  16. Olá
    Tenho esse livro e não li até hoje. Ser feliz não é tão simples e nem tão fácil, também não dá para seguir uma receita pois o que me faz feliz não faz o outro, mas com certeza essas 5 leis citadas ajudam bastante a alcançar a felicidade.
    Beijuh

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comentário sábio!
      Essas leis são pontos de partida. São simples e essenciais para as demais formas que nos levam à felicidade.

      Beijos, e volte sempre!

      Excluir
  17. Oie tudo bem?
    Me sinto como se fosse de outro planeta, nunca li Augusto Cury hahaa, mas não é que gostei dessas leis hein, a sua não fica pra atrás não, achei muito bem feita digna de Cury...
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo bem. Espero que você também esteja!
      Que comentário fofo! Amei mesmo!
      Muito obrigada, Kerolayne!
      Há muitos livros do autor. Talvez algum chame a sua atenção.

      Beijos, e volte sempre!

      Excluir
  18. Oie, tudo bem? Os livros desse autor são realmente incríveis, com certeza vale a pena lê-los. Acredito que para sermos felizes basta nos esforçarmos um pouquinho. Da sua lista concordo bastante com o perdão, deixar alguns rancores pra trás faz muito bem à alma. Beijos, Érika ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A alma precisa estar leve para vivermos bem.
      Que bom que gostou!
      Volte sempre! E, muito obrigada pelo seu comentário. Amei!
      Beijos.

      Excluir
  19. Dicas anotadas!
    Parabéns pelo Post. Dá para retirar alguns ensinamentos, imagina se você ler o livro. Quero em 3, 2, 1

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade!
      Que bom que gostou!
      Beijos, e volte sempre!

      Excluir
  20. Augusto cury sem dúvida é um sábio. Seus ensinamentos são como um favo de mel, eu poderia passar horas e horas apreciando cada palavra que ele escreve, sem dúvida um exemplo a ser seguido. Parabéns pelo seu post.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada página que leio, é uma sabedoria transbordante. Isso nos ajuda a sermos sábios também. E, sim, eu também poderia fazer o mesmo.
      Que bom que gostou do post. Muito obrigada pelo seu comentário!
      Volte sempre!

      Excluir
  21. Olá !!! Ótima sua indicação, com certeza vou anotar.
    Dá pra tirar muitos ensinamentos.
    super bjoooooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim!!! Ai, que bom que gostou!
      Muito obrigada, Lorena.
      Muitos beijos!

      Excluir
  22. A minha criança interior é muito aflorada kkkk então não tenho problemas com a segunda lei. A Primeira é a minha especialidade, acho até que tem poderes curativos.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Uma linda mulher

Eu preciso falar com Jesus

Como conseguir ler a Bíblia antes de dormir