Como está a sua autoestima?




Alguém aqui já adquiriu a autoestima? Se sim, você está no caminho certo, e te parabenizo por isso. Se não, não se desespere, pois ainda dá tempo de adquiri-la. 
 Não estou aqui para dizer que é algo fácil, longe de mim. Mas estou aqui para dizer que não é impossível. 
 Você conhece alguém que tinha tudo para não se valorizar, para não se contentar com o que é, e mesmo assim, consegue essas coisas perfeitamente? Ter autoestima vai além de ser alguma coisa, ou de ter alguma coisa, mas ela simplesmente está ligada ao que você pensa sobre você mesmo. Acredita? 
 O problema não está em não conseguir o que você quer. O problema está em você achar que não consegue. Vou tentar ser mais simples: você pode até não ter conseguido aquele trabalho que tanto desejou, mas você sabe que é capaz tanto quanto quem conseguiu. Só não era para acontecer da maneira que você planejou. Apenas isso. Quando você tem esse pensamento, você não desiste de tentar outras oportunidades, até conseguir o que quer. O mal está quando você desiste na primeira tentativa. O mal está quando você nem tenta, por se achar inferior aos demais. O mal está nesse achismo sem fundamento. E, como eu disse, tudo isso está ligado à sua mente. Você pode conquistar, se acreditar que pode. Você pode fracassar, se acreditar que pode. 
 Vou falar um pouquinho sobre a mente, e porque eu digo que ela está relacionada a isso. Um exemplo: você já viu histórias de superação? Daquelas que a gente fica de boca aberta? Vou falar sobre uma garota, que para mim, é uma guerreira cheia de autoestima: o nome dela é Paola Antonini — alguns de vocês devem conhecê-la. Ela sofreu um acidente, em frente a sua própria casa, e depois dali, sua vida mudou. Infelizmente, ela perdeu uma perna, passou por cirurgias, por momentos muito tensos, mas se recuperou. Ela teve que aprender a lidar com aquela situação, e teve que tentar tirar uma lição boa daquilo. Ela é Youtuber, e a felicidade que ela nos passa, é surpreendente. Ela fez alguns vídeos falando sobre o assunto, e tudo que ela diz, é que perdeu a perna, mas que não perdeu a vida. E essas palavras vieram de uma pessoa que sentiu isso na pele. A alegria dela em dizer que está viva é contagiante. Ela tinha tudo para desistir, para se isolar, para reclamar, para perder o ânimo, mas ela decidiu agradecer a Deus por estar viva.
 Toda mudança gera desconforto, e quando o desejo de mudar vem, novos desafios vêm também. Paola teve que aprender a andar novamente, a se adaptar a tudo de forma diferente do que ela estava acostumada, mas ela persistiu. Ela podia ter encarado tudo de forma ruim, e não ter se esforçado em nada, mas o que fez ela continuar, foi a mente dela. Os pensamentos que a dominavam, eram pensamentos bons, eram pensamentos otimistas, porque ela não permitiu que pensamentos contrários dominassem. Ela se valorizou. Ela se contentou com o que é, e demonstrou confiança através de seus atos. E, para quem não sabe, esse é o significado de autoestima. 
 Você já passou por momentos que o seu corpo está bem, mas a sua mente não, e por isso, você não conseguiu fazer nada? Eu já. Quando deixei coisas negativas dominarem meus pensamentos, tudo a minha volta se tornou negativo também. Por isso, pensamentos bons devem ser cultivados, pois, só assim, teremos forças para prosseguir.
 Você não precisa querer ser mais do que ninguém. Você precisa querer ser mais do que você é. Como assim? Não ser acomodado. Estar sempre em busca de novos desafios. Gerar mudanças em si mesmo, mas sem perder a tranquilidade e sempre respeitando seus próprios limites. 
 Quando você deseja o bem às outras pessoas, e o sucesso delas não te incomoda, mas te incentiva, você tem autoestima. 
 Quando você sabe que faz muito bem algo, mas vê outra pessoa fazendo — que também faz muito bem — e passa a achar que você não é tão bom assim, você não tem autoestima.
 Quando você sabe que alguém é muito bom no que faz, mas que você também é, e isso não faz com que você se sinta mal, você tem autoestima — ou seja — você não se diminui. Você apenas sabe que  sempre vai ter alguém que sabe mais do que você, mas que isso não é ruim. Você vai poder aprender com essa pessoa, assim como ela também vai poder aprender algo com você, seja em qual área for. 
 Também sempre vai ter alguém que sabe menos do que você. Por isso, você precisa continuar se aperfeiçoando para poder ajudar a quem precisa.
 Eu sempre costumo dizer que: não há ninguém como você. E gosto de dizer isso, pois é a mais pura verdade. Embora haja pessoas que se pareçam conosco, elas nunca vão ser iguais a nós. Que tal usar isso a seu favor? Você já descobriu no que realmente é bom e em como isso pode transformar, não só quem você é, mas quem está a sua volta? 
 Um dia, todos nós vamos precisar de alguém para nos incentivar em determinados momentos em nossas vidas. Quem acompanha meu blog, sabe que quando o criei, fiquei desmotivada — por mim mesma — por achar que não iria conseguir levá-lo adiante, e que tudo era coisa da minha cabeça. E, assim como eu tive alguém para me encorajar a seguir em frente, quero ser esse alguém para você, e dizer que: você consegue sim! Você pode sim! Mas que para isso, você precisa acreditar em si mesmo, e entender que o mundo precisa de você. Que você pode e vai fazer a diferença por onde passar. Sabe por quê? Porque suas ideias podem até ser parecidas com outras, mas cada pessoa tem seu jeito de transmiti-las. Qual é o seu jeito? Já descobriu? Se sim, está esperando o quê?! Coloca essa ideia em prática! Se não, que tal olhar para dentro de si, e entender melhor sobre quem você é, sobre o que você gosta, e sobre o que você gostaria de fazer? Não perca tempo! Lembre-se: quanto mais cedo você começar mais cedo você vai atingir os seus objetivos, e mais ideias vão surgir durante a sua trajetória. 
 Espero que esse texto tenha te ajudado de alguma forma. Quero que você se arrisque, no bom sentido, e aproveite as oportunidades que baterem à sua porta. Sabendo que se você der o seu melhor, coisas melhores serão geradas em você também. 
 Que a sua resposta para o título, seja positiva. E que as coisas ruins da vida, não tirem a esperança do seu olhar. 

Autora: Suellen Marques.
Temha escolhido por: Thuany Brandão.

Quem estiver interessado em assistir ao vídeo da Paola, em que ela fala sobre o acidente, aqui está:



Beijos e espero que tenham gostado!

Comentários

  1. Que texto maravilhoso!
    Uma bela reflexão de nós mesmos.
    Me identifiquei bastante, e posso dizer que apesar dos dias difíceis, tenho buscado viver em paz comigo e com as pessoas a minha volta. Venho tentando mudar alguns hábitos e olhar o lado bom de certas coisas que acontecem e isso tem me ajudado muito. Não posso dizer que estou com auto-estima em dia, mas estou batalhando pra chegar lá! :)

    Parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  2. Velho, só li verdades! Realmente, não podemos nos acomodar com o que somos, porque podemos ser algo a mais e buscar pelos nossos ideais. Não deu certo? Ótimo, na próxima tentativa vai dar. Não deu de novo? Perfeito, vamos descobrir onde estava o erro e melhorar. Persistir. Conquistar. Autoestima pra cima sempre, se aquela pessoa pode, você também. Foco, força e fé.
    Amei o post. Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Velho, só li verdades! Realmente, não podemos nos acomodar com o que somos, porque podemos ser algo a mais e buscar pelos nossos ideais. Não deu certo? Ótimo, na próxima tentativa vai dar. Não deu de novo? Perfeito, vamos descobrir onde estava o erro e melhorar. Persistir. Conquistar. Autoestima pra cima sempre, se aquela pessoa pode, você também. Foco, força e fé.
    Amei o post. Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. auto estima é algo complicado e que derruba qualquer um, amei seu post

    ResponderExcluir
  5. Passei muito tempo trabalhando minha auto estima, era muito baixa, via problema em tudo, me achava gorda sendo que nunca fui, achava que tinha muita espinha quando na vdd nunca tive problemas de espinhas, achava que meu corpo nunca estava legal, que meu cabelo nunca estava brilhante e liso o suficiente, que nada era bom o suficiente, até que eu percebi que eu não me enxergava exatamente, eu tentava me encaixar o padrão, nas cobranças, nas revistas, fui uma adolescente que colecionava revista teen, então eu nunca me achava boa o suficiente para ser igual as garotas da revista. Felizmente as coisas mudaram e foi uma libertação muito grande!

    ResponderExcluir
  6. Ameiiii o texto ... muito bommmm

    Amo seus textos ❤❤

    ResponderExcluir
  7. Que texto bárbaro!
    Ainda estou trabalhando na minha e esse texto me fez repensar em algumas coisas, obrigada ♥

    ResponderExcluir
  8. uma mental coach de última geração, parabéns

    ResponderExcluir
  9. Nossa!
    Que texto lindo!
    Estava mesmo precisando ler algo para me sentir assim, mais leve e mais feliz!
    Obrigada por compartilhar conosco algo tão lindo!
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Obrigada pelo texto! Ele veio, para mim, na hora certa! Estava precisando dessas palavras, viu! E é verdade, devemos sempre ser otimistas, sempre nos valorizando! Adorei mesmo! <3

    ResponderExcluir
  11. Olá, belissimo texto, repleto de reflexão e emoções! as vezes a gente só precisa de poucas palavras para nos lembrar que o mundo segue em frente e precisamos ir juntos de cabeça erguida!

    Bjs Jany

    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Ter auto estima não é tarefa fácil, é um exercício constante. Hoje eu sou feliz comigo. Sei que tenho defeitos e quero mudar algumas cosias em mim, como todo mundo, mas agradeço por ser eu, do jeito que sou.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  13. Eu estava para escrever sobre autoestima no meu blog. Por algum acaso estou bem familiarizada com o tema e fiz descobertas bem interessantes sobre o tema recentemente. Mas sabe de uma coisa que normalmente as pessoas que falam disso esquecem de dizer? É que a gente se sente inferior porque leva a sério coisas que outras pessoas ditam para nós. Às vezes a sociedade pode ser muito cruel na tentativa de nos homogeneizar e cabe a nós enxergar os limites dessa influência e não absorver todos os juízos que fazem de nós.

    ResponderExcluir
  14. Adorei seu post, realmente é complicado subir a alto estima, eu tenho sérios problemas com a minha, mas o buraco aqui é mais complicado do que se parece rsrsrs.
    Acho que o mais importante é ter sempre alguém ao seu lado que te motive, apoie e esteja disposto a te elogiar quando você está mais pra baixo que tudo

    ResponderExcluir
  15. Agora sim eu posso lhe dar uma resposta positiva para seu questionamento.
    Mas demorou um pouquinho para isso, sabe?
    Mas esse meu ganho em autoestima se atribui à minha maturidade e amplitude de conhecimento.
    Eu amei muito o seu blog. Fui lá te conhecer um pouquinho e soube que você também é cristã e isso me alegrou muito. Também faço parte do louvor na igreja.
    Su, você seria uma ótima psicóloga. Um beijo! Sucesso! Que Deus te abençoe!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
  16. Preciso aplicar isso na minha vida, porque realmente minha autoestima devia se chamar baixaestima mesmo.

    ResponderExcluir
  17. Ter autoestina elevada é essencial para uma vida feliz! Adorei o post!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Eu preciso falar com Jesus

Uma linda mulher

Como conseguir ler a Bíblia antes de dormir