Onde foi parar o amor?


"E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará." Mateus 24:12

Um dia olhei para o céu e fiquei encantada com a sua imensidão. Olhei para as nuvens e analisei cada forma que elas faziam... por um minuto, tudo parecia tão simples; tudo parecia tão mágico. Parecia não mais existir problemas, preocupações. Até que olhei para baixo e me deparei com as construções, com os carros, com os homens. Enquanto eu olhava para o céu, tudo ia bem. Quando passei a olhar para a terra, me deparei com a realidade. Em um instante, o que era luz, virou escuridão. O que era simples, virou complicado. O que era um sonho, virou um pesadelo. 

A maldade se multiplicou. Pessoas não pensam nas pessoas, apenas em si mesmas. E, é quando isso acontece, que tudo desmorona. Parece que não há mais compaixão; nem empatia (ato de colocar-se no lugar do outro). E, o amor, onde está? Ah, se ele estivesse em cada um de nós... tudo seria tão puro e tão bom. Não haveria tanta destruição, não haveria homicídios, e tantas outras coisas... 
As pessoas pensariam antes de falar e antes de fazer. Elas procurariam fazer tudo da melhor forma e da forma correta. Por que o amor foi deixado de lado? É mais fácil viver com sentimentos ruins? É mais fácil destruir vidas e relacionamentos? 

Há a separação entre a luz e as trevas, desde o início. Hoje não é diferente. Há os que são bons; há os que são maus. Para os maus, o amor foi deixado de lado ou nunca foi, até mesmo, experimentado. Para eles, conviver com seus próprios demônios é mais fácil do que querer libertar-se deles. Para eles, é mais fácil destruir sonhos do que construí-los. 

Para os bons, difícil é entender tanta ruindade. Os bons optam, muitas vezes, fazer bem ao seu próximo, mesmo que, de alguma forma, isso custe sua própria felicidade. Eles enxergam os outros como preciosidades. Eles enxergam as coisas, muitas vezes, como eles gostariam que elas fossem, e não como elas realmente são. Eles só querem fazer o bem e ser o bem, e nada mais. 

Os bons não medem esforços para arrancar sorrisos, enquanto os maus não medem esforços para arrancar lágrimas.

“Assim, cheguei a esta conclusão: Deus fez os homens justos, mas eles foram em busca de muitas intrigas.” Eclesiastes 7:29 

Independente de tudo, o amor ainda existe, mesmo depois de tanta maldade. Ele existe porque ele ainda é maior do que tudo isso; mas só o encontra, quem o procura. Preste atenção aos detalhes... O amor é simples e cuidadoso. Você já encontrou o amor por aí? Vale a pena procurá-lo; melhor ainda é, quando ao achá-lo, sentir-se tão vivo como nunca antes havia sentido. 

Vivemos na esperança por um mundo melhor. Não é fácil e nem vai ser. Vai haver dor e sofrimento, mas nunca desista de estar do lado do bem. Pois, no final de tudo isso, é o bem que vai prevalecer, mesmo quando tudo parecer impossível. 

Lembre-se: Deus é o próprio amor. O amor sempre vence. Não tire seus olhos do céu, mesmo que esteja na terra. Sei que tudo está difícil, mas não tire seus olhos daquilo que te traz esperança. E que mesmo com o cheiro ruim que o mundo exala, que sejamos como um cheiro suave às narinas de Jesus.

“O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.” 1 Coríntios 13:4-7

Comentários

Postagens mais visitadas